4. REDUZIR A MORTALIDADE INFANTIL

BRASIL: A mortalidade de crianças com menos de um ano foi de 47,1 óbitos por mil nascimentos, em 1990, para 19 em 2008. Até 2015, a meta é reduzir esse número para 17,9 óbitos por mil. A expectativa é de que esse objetivo seja cumprido ainda antes do prazo, mas a desigualdade ainda é grande: crianças pobres têm mais do que o dobro de chance de morrer do que as ricas, e as nascidas de mães negras e indígenas têm maior taxa de mortalidade. Por região, o Nordeste apresentou a maior queda nas mortes de zero a cinco anos.

 

Reduzir em dois terços, até 2015, a mortalidade de crianças menores de 5 anos.


SUGESTÕES DE AÇÕES:

Fazer campanhas para mostrar:

  • Como as vacinas protegem o bebê;
  • Como a higiene pode evitar algumas doenças;
  • Nutrição adequada para o bebê;
  • Importância do aleitamento materno.